O segundo livro de poemas de Caio Lima e Paulo-Roberto Andel.

“A lírica de Caio Lima estabelece um contraponto formidável com a crueza dos poemas de Andel, conferindo ao livro um tom mais ameno, nem tão suave, nem tão duro. Vale reproduzir, como exemplo dessa alternância, um dos mais belos versos de seus poemas, “O grande memorial de lágrimas/a se embebedar de perdões”.

No entanto, diferentemente da poesia de Andel, cujo estilo é inconfundível, a
obra de Caio, vez por outra, dialoga com a rudeza típica da de seu colega, sendo até mesmo difícil distinguir, em alguns casos, sua autoria, como neste verso, “mesmo que ninguém se importe porque/foda-se nem eu me importo”.

Nada Vira do Avesso 2 é, portanto, um livro de muitas aflições, dispostas à maneira da percepção de seus autores, ditas aos berros ou quase sussurrando, verdades que os poemas levarão ao leitor para que este as reconheça ou não, também, como suas, porque como revela Caio Lima, “o poema existe por não mentir jamais”.”

Felipe Fleury, poeta

Baixe aqui a versão digital do livro